telefones

(11) 3822 3312
(11) 3666 2465

Mastologia

MASTOLOGIA

É uma especialidade que estuda, previne, diagnostica e trata todas as doenças da mama, benignas ou não.

Dentre as patologias estudadas, as que têm maior relevância são as malignas, conhecidas, em meio não acadêmico, como os cânceres. O câncer de mama, segundo o INCA, é o segundo tipo mais frequente no mundo, e o mais comum em mulheres (99% dos casos). No Brasil, o seu diagnóstico ainda é realizado nos estadios mais avançados (35-40% das vezes).

Segundo a Sociedade Brasileira de Mastologia, a prevenção está baseada na realização da mamografia anualmente, o que permite o diagnóstico nos estadios  iniciais, quando o câncer ainda é subclínico. O início da realização desse exame é recomendado a partir dos 40 anos, quando a paciente tem baixo risco; quando a paciente tem um parente de primeiro grau com câncer do tipo epitelial, como o de ovário ou o de intestino, antes dos 40anos, o exame mamográfico deve ser iniciado 10 anos antes  da idade desse parente em tratamento do câncer.

O câncer de mama, como, na maior parte deles, é silencioso, e, portanto, não apresenta a dor como um dos sintomas nos estadios iniciais,  a importância da mamografia está no diagnóstico precoce de sua lesões, dentre elas, as microcalcificações, que lembram grãos de areia.Quando elas surgem agrupadas e umas diferententes das outras, ou seja, suspeitas, significa que elas conviveram com a paciente por, pelo menos, 3 anos. Quando a paciente consegue sentir um nódulo de 1cm de diâmetro, significa que o câncer coexistiu com a paciente por, pelo menos, 10anos sem emitir sintomas

A detecção do câncer de mama nos estadios iniciais pode resultar em cura em 75% dos casos , e isso envolve uma investigação histológica, em que avaliamos  fragmentos da área nodular ou de microcalcificações. Para isso, temos vários métodos diagnósticos que vão permitir a retirada de quantidades variáveis de tecidos.

PAAF: punção por agulha fina: envolve a remoção de uma quantidade de células. Trata-se de um procedimento rápido, realizado ambulatorialmente, e pouco doloroso. Seu estudo é feito pelo método de Papanicolau. Pode ou não ser guiado pelo ultrassom.

CORE BIOPSY: envolve a retirada de fragmentos de tecido com o auxílio de uma agulha grossa, especial. Exige anestesia local e pode ser guiada por mamografia, ultrassom e por ressonância magnética. A quantidade de tecido estudado é maior, e, por isso, é mais eficiente no diagnóstico do câncer, e  pode ser realizado ambulatoriamente.

MAMOTOMIA: envolve a retirada de uma maior quantidade de tecidos, como na core biopsy. A vantagem está no tipo de coleta do material, que é feita através de um sistema de aspiração por vácuo.
Nodulectomia = cirurgia de retirada da área suspeita. Exige anestesia local, acompanhada ou  não por sedação. Trata-se de um procedimento hospitalar, e não permite uma discussão prévia da dimensão cirúrgica, podendo resultar, até mesmo, em uma mastectomia, como procedimento final. Como isso pode-se gerar instabilidade emocional maior para a paciente Consequentemente,este tipo de procedimento só é realizado após diagnostico prévio.