telefones

(11) 3822 3312
(11) 3666 2465

Menopausa Precoce

MENOPAUSA PRECOCE

Tratamento:

A menopausa é um fenômeno natural que ocorre normalmente por volta dos cinquenta anos onde os ovários param definitivamente a produção de estrogênios. Porém, existem casos onde as mulheres podem chegar a entrar na menopausa até mesmo antes dos 40 anos de idade, período em que a mulher normalmente ainda se encontra em condições de engravidar. Este é o fenômeno conhecido como menopausa precoce. Também é conhecido como insuficiência ovariana primária. Isto acontece devido a falência ovariana prematura e a redução do número de óvulos, consequências do desequilíbrio hormonal.

A menopausa precoce é diagnosticada após a mulher jovem completar um ano sem passar por nenhum ciclo menstrual. Quando notarem que já não tem um período menstrual há três meses ou mais, as mulheres jovens devem consultar seu médico a fim de realizarem uma análise completa. Afinal, pode se descobrir a presença da menopausa precoce, bem como descobrir uma gravidez.

Sintomas:

Os sintomas principais da menopausa precoce são:

• Irregularidade do ciclo menstrual

• Ressecamento vaginal: Percebido pela mulher principalmente durante as relações sexuais

• Fogachos: ondas de calor que aparecem de repente e podem ainda provocar desconforto e sudorese em excesso

• Excesso de peso

• Dor de cabeça

• Insônia

• Perda de massa óssea, que pode provocar o desenvolvimento de uma osteoporose

• Perda da memória,

• Suores noturnos

• Alteração de humor

• Perda de força muscular

• Fadiga em excesso

Tratamento:

O diagnóstico da menopausa precoce pode ser feito por meio de hemogramas que medem níveis hormonais da paciente. Muitas vezes o tratamento será acompanhado por um tratamento psicológico já que a descoberta da menopausa precoce é um baque forte para muitas mulheres que sonham em constituir uma família. Uma vez diagnosticada a doença na paciente, o tratamento da menopausa se faz muito necessário, já que as chances de adquirir uma osteoporose passa a ser sete vezes maior e a de desenvolver doenças cardíacas, quatro vez maior. O tratamento escolhida na maioria dos casos é a Terapia de Reposição Hormonal (TRH) onde são implantados no útero da paciente óvulos de outra mulher. Estes óvulos, por sua vez, são fertilizados através da fertilização In Vitro. Este procedimento é indicado principalmente em casos de menopausa consequente de quimioterapias e de cirurgias. Desta forma, a chance da portadora da menopausa precoce engravidar de 10% sobe para 50%.