telefones

(11) 3822 3312
(11) 3666 2465

PAAF

PAAF

O que é?

PAAF é a sigla de Punção Aspirativa por Agulha Fina. Trata-se se um procedimento cirúrgico utilizado para analisar diversas doenças desenvolvidas no organismo, através de um estudo do comportamento das células presentes na região afetada. O processo causa danos mínimos à paciente. A PAAF pode ser aplicada em nódulos ou qualquer massa palpável ou visível do corpo: nódulos na cervical, mama, tiroide ou derme. Não é indicado apenas para pessoas que possuam alguma coagulopatia, que se configura como doença que faz com que o paciente sangre com maior facilidade.

Vantagens:

A PAAF é uma técnica que se popularizou durante o século XIX e continuou sendo utilizada nos dias de hoje, evidentemente com alguns aprimoramentos. O processo é rápido, prático, seguro e de baixo custo. Serve para curar lesões parenquimatosas, tanto superficiais, quanto profundas. Para casos de infecções profundas, a PAAF é feita mediante exames realizados por ultrassom ou tomografia computadorizada, que permitem visualizar o local afetado. Na maioria dos casos, não requer o uso de anestesia, pois a dor que o paciente pode sentir é semelhante à dor causada por uma injeção. O processo pode ser efetuado na própria clínica ginecológica.

Procedimento:

A PAAF não requer preparação prévia da paciente como os demais procedimentos cirúrgicos costumam exigir. Antes de iniciar processo, somente é feita uma limpeza da região que vai ser puncionada. Em seguida, é introduzida diretamente no local uma agulha de espessura fina que realiza movimentos em diversas direções da lesão para colher o máximo de conteúdo possível. O material coletado na PAAF então é colocado sobre uma lâmina e enviado a um laboratório para ser avaliado microscopicamente pelo citoplagista, profissional responsável por analisar alterações celulares. Esta análise citológica da PAAF pode ser ainda complementada por outras técnicas especiais. São elas: citometria de fluxo, microscopia eletrônica, análise citogenética convencional e imunocitoquímica. O resultado da avaliação costuma sair rapidamente.