telefones

(11) 3822 3312
(11) 3666 2465

Papanicolau

TESTE DE PAPANICOLAU

O que é?

O exame de Papanicolau se traduz como um exame ginecológico de rotina realizado para diagnosticar alterações nas células do colo do útero a fim de evitar o desenvolvimento de um câncer, bem como infecções que possam que possam trazer riscos à saúde íntima da mulher. Entre as complicações que podem ser detectadas a partir do exame Papanicolau estão:

• Câncer de colo do útero
• HPV (papilomavírus humano)
• Inflamações na vagina como a candidíase ou tricomoníase
• DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis).

O Papanicolau também detecta outras condições de saúde do corpo da paciente como o nível hormonal.

Quem deve fazer?

O exame de Papanicolau é recomendado para todas as mulheres que possuem uma vida sexual ativa. Para pacientes virgens, o exame é indicado apenas sob orientação médica, após estas completarem 21 anos. Nestes casos, é utilizado um instrumento especial chamado virgoscópio para a o coleta das células do canal cervical.

Para gestantes, o exame é indicado principalmente após a primeira consulta de Pré-Natal, até o período máximo de quatro meses. O procedimento é seguro para o bebê, já que a cavidade uterina e o feto não sofrem nenhum tipo de interferência. Lembrando que durante o período de menstruação, a paciente não deve fazer o exame, já que o sangue pode alterar os resultados do procedimento. Para evitar estas alterações, também não são recomendadas duchas e cremes vaginais nas vinte e quatro horas que antecedem o início do exame.

Importância:

As mulheres devem fazer o exame todo ano para se prevenir contra doenças no colo do útero. Após três anos, se todos os exames tiverem tido resultado negativo, a frequência pode diminuir para intervalos de três anos.

Algumas mulheres relutam a aceitarem fazer o exame por terem receio de sentirem dores internas após o procedimento. Mas o Papanicolau não costuma causar dor. Apenas pode provocar em algumas situações desconforto ou pressão durante o procedimento. Para evitar incômodos, é preciso que a mulher esteja relaxada.

Outras mulheres também deixam de realizar o procedimento por vergonha. Entretanto, é preciso lembra-las que o exame de Papanicolau garante uma vida com saúde.

E isto é o que a ciência vem comprovando, de fato, nos últimos cinquenta anos. Graças aos avanços tecnológicos, as técnicas de rastreamento do exame de Papanicolau foram aprimoradas, o que permitiu que o índice de mortes em mulheres devido ao desenvolvimento de câncer do colo do útero reduzisse.

Procedimento:

O procedimento é rápido. Se inicia com a paciente sendo deitada com joelhos dobrados e pernas afastadas. Depois, é realizado um exame externo da vagina. Em seguida, introduz-se na vagina da paciente um instrumento chamado espéculo (também conhecido como “bico de pato”) que permite a abertura das paredes do órgão genital para que o médico possa visualizar o colo do útero (o tamanho do espéculo utilizado varia de acordo com cada paciente). Então é realizada a coleta de uma amostra de células do canal cervical com o auxílio de uma espátula e uma escova especial através de uma raspagem do epitélio escamoso do local. O material é colocado em uma lâmina e enviado a um laboratório especializado em cipatologia para ser analisado microscopicamente. Caso seja encontrada alguma alteração nas células cervicais, o médico poderá sugerir à paciente a realização de outros exames. E caso seja encontrada alguma infecção vaginal, está deve ser tratada a fim de prevenir contra doenças vaginais.