telefones

(11) 3822 3312
(11) 3666 2465

Parto Cesárea

PARTO CESÁREA

O que é?

O parto cesárea também é comumente chamado de parto cesária. O parto cesárea se traduz como um parto cirúrgico. Hoje em dia, considera-se o parto cesárea como um parto programado. Tem sido bastante procurado pela grande maioria das mulheres devido ao estilo de vida que estas levam. Por isso, acabou se tornando um fenômeno cultural a procura pelo parto cesárea, já que o procedimento dói menos e é menos exaustivo do que o parto normal. Quando não ocorrem complicações, o procedimento é rápido, durando cerca de uma hora.

Tratamento:

O parto cesárea começa com a aplicação de anestesia na região lombar da paciente. Em seguida, são realizadas na barriga da paciente duas incisões em sentido transversal A primeira na chamada “linha do biquíni”, com cerca de dez centímetros de comprimento e a segunda, no útero, rompendo oito camadas de tecido. Desta forma, o médico tem acesso à parede uterina e à bolsa de líquido amniótico onde está localizado o bebê. Após o rompimento destas áreas, o médico puxa o bebê para fora da barriga da mãe. O concepto é analisado para verificar se está respirando e tem seu cordão umbilical cortado. Posteriormente, uma análise mais profunda sobre o estado do bebê é feita por um neonatologista. Após esta verificação, a criança é mostrada à paciente e entregue ao seu acompanhante. Os tecidos rompidos são costurados e são adicionados pontos nas secções para que a pele possa ser restaurada.

A etapa mais complicada do parto cesárea na realidade é o pós-operatório, que é mais complexa do que o do parto normal e ainda pode ser um pouco dolorida e desconfortável devido ao procedimento cirúrgico ao qual a paciente foi submetido. Muitas mulheres optam pelo parto cesárea por medo da dor do trabalho de parto normal. Porém, esquecem da dor que inevitavelmente sentem após a operação. A primeira recomendação do pós-operatório costuma ser repouso absoluto por cerca de seis a doze horas. A paciente permanece sob avaliação clínica por cerca de dois dias. Caso existam complicações médicas, este prazo é estendido para até sessenta horas.

Apesar da grande procura, o parto cesárea deve ser feito de acordo com a indicação do médico. As indicações para que as gestantes se submetam à esta cirurgia são diversas. De forma geral, para todos os partos que apresentem risco para a criança, o mais indicado é recorrer ao processo cirúrgico.

Quem deve fazer?

A recomendação mais comum provém de quando não ocorre uma evolução durante o parto normal. Nestes casos, o trabalho de parto já durou horas, a bolsa já rompeu, e já foram feitas muitas tentativas sem resultado. Sendo assim, para poupar a paciente e para garantir êxito no procedimento, indica-se o parto cesárea. Outros casos muitos comuns de se indicar o parto cesárea são mães com pressão alta ou diabetes gestacionais. Neste último caso, o bebê às vezes acaba se tornando muito grande, impedindo que o corpo consiga expeli-lo naturalmente. Existem ainda ocasiões em que o feto chega a evacuar substâncias dentro da barriga da mãe. Para elas, também é recomendado o parto cesárea. Mães com patologias cardíacas geralmente não podem fazer muito esforço. Sendo assim, é preferível que estas optem pelo parto cesárea.

Quando indicado e bem orientado clinicamente, o parto cesárea pode ser bem resolvido. No entanto, por se tratar de uma operação, sempre haverá dificuldades em sua execução.

Não se esqueça! A denominação correta para este processo cirúrgico não é parto cesária, mas parto cesárea!