telefones

(11) 3822 3312
(11) 3666 2465

Parto Normal

PARTO NORMAL

O que é?

O parto normal se configura como o fim da gestação, após a gravidez completar os nove meses. Ele ocorre em três fases: o pré-parto, a expulsão vaginal do concepto e por fim, a dilatação da placenta.

Tratamento:

A fase inicial é o pré-parto e começa com as contrações uterinas, que fazem com que o colo do útero sofra uma dilatação. No início da gestação, estas contrações são irregulares, mas, durante este período, passam a ser rítmicas. A mulher passa a sentir dor devido a abertura do colo do útero. Após o colo do útero se dilatar de três a quatro centímetros, pode-se considerar que a mulher entrou em trabalho de parto ativo. As contrações uterinas se tornam mais fortes, mais constantes e, muitas vezes, mais longas. Neste momento, é fundamental que a mãe procure respirar para manter a calma e o controle. O rompimento da bolsa também fará com que as contrações se tornem mais intensas. Nesta ocasião, é normal que a mulher sinta enjoo ou frio.

A segunda fase do parto normal é a expulsão do bebê pela vagina. Nesta etapa, o colo do útero já sofreu uma abertura de dez centímetros. Este momento exige que a mulher faça força para ajudar o bebê a sair. Aos poucos, ocorre o nascimento da criança, começando pela cabeça. É necessário haver cautela neste procedimento para que a mulher não sofra nenhuma lesão durante o parto.

O parto normal termina com a terceira e última fase: a saída da placenta. Após a saída do concepto, é preciso retirar a placenta. Ela se desprende da parede do colo do útero, através de contrações que retornam dessa vez com menos intensidade. Junto com ela sai a bolsa que continha o líquido amniótico. Neste período, é preciso que o médico analise bem a placenta e a bolsa para verificar se ainda existe algo para retirar de dentro do corpo da mulher. Ele também precisa apalpar o abdômen da mulher para se certificar que o útero está se contraindo, ação que poderá conter o sangramento. É recomendado, que, por fim, a mãe descanse um pouco, pois o trabalho de parto costuma ser bastante exaustivo para elas.

Vantagens:

Muitas pessoas acreditam que o parto normal é aquele que a mulher sente mais dor e sofrimento. Mas não é isso que acontece necessariamente. O parto normal possui diversas vantagens que merecem um certo destaque. As contrações vaginais, por exemplo, apesar de mexerem muito com o psicológico da mulher e resultarem em algumas ocasiões em alarmes falsos, são uma forma biológica de preparar a mulher para a chegada do filho. Além disso, o parto normal também permite que a mulher possa praticar exercícios físicos. Ela pode realizar caminhadas que fazem muito bem para sua saúde e a do bebê. Outro exercício que também costuma ser ideal para gestantes são os exercícios aeróbicos em cima de bolas de plástico. As atividades fortalecem a musculatura e evitam que a mulher ganhe um excesso de peso que pode provocar problemas como a diabetes gestacional, por exemplo.

Um outro recurso clínico permitido no parto normal e que torna o processo mais tranquilo é a chamada analgesia de parto, que se traduz como uma anestesia especial para gestantes. A medicação é utilizada para diminuir as dores provocadas pelas contrações vaginais para que a mulher possa eliminar o concepto de seu corpo com mais facilidade.

Por todos estes motivos, o parto normal ainda é considerado o melhor parto tanto para a mãe quanto para o bebê. O risco de surgirem infecções vaginais é menor. Trata-se de um procedimento pelo qual todas as gestantes deveriam tentar se submeter antes de optarem pelo parto cesárea.